Conheça as principais características das blanquetas Böttcher

seleção de uma blanqueta que contenha o melhor conjunto de características adequadas ao seu processo é o primeiro passo para a obtenção do produto ideal. 

Abaixo, temos algumas características que devem ser levadas em conta pelo cliente na hora da escolha para o melhor andamento do seu processo de produção. Ou, pelo menos, que são consideradas importantes pela Böttcher.

  • Quick release: refere-se à propriedade que a superfície da blanqueta possui de desprender rapidamente, como o nome sugere, o substrato após a impressão. A rugosidade (lisura ou aveludado) da blanqueta tem influência direta sobre esta propriedade. Blanquetas com alta rugosidade têm a tendência de prender mais no substrato, enquanto as com baixa rugosidade costumam ter um desprendimento mais rápido. São muitas as variáveis que influenciam no desprendimento do substrato após a impressão, mas há outras variáveis no processo, como velocidade de impressão, tack da tinta e pressão de impressão.
  • Rugosidade: essa característica também influencia na qualidade da impressão. Seja através da transferência de tinta, da cobertura das áreas de chapados e até no ganho de ponto. 
  • Resiliência: essa é a propriedade que se refere ao máximo de energia que um corpo pode absorver sem se deformar, ou seja, voltar ao estado original após cessar a energia externa. Isso vale para o caso da pressão que é feita na blanqueta. 
  • Resistência química: a superfície emborrachada da blanqueta deve ter compatibilidade química com os meios utilizados no processo. São eles: tinta, solventes, solução de fonte, álcool, entre outros produtos químicos. Para uma boa performance, a blanqueta deve ter o mínimo possível de reação com os produtos. A estabilidade, qualidade e durabilidade estão intimamente ligados a este equilíbrio. 
  • Resistência à tração: a blanqueta deve resistir a tração que será submetida durante sua instalação e uso. Devido a estrutura de algumas blanquetas existentes no mercado, a espessura se perde após certo tempo de uso, o que ocasiona a necessidade de retencionamento. Já com as blanquetas mais modernas Böttcher, tal efeito não ocorre, sendo desnecessário tal ação. 
  • Durabilidade: é uma importante característica que deve ser levada em conta, especialmente por ter impacto econômico direto. Atualmente, existem diversas tecnologias de blanquetas com custos e preços diferentes. Em geral, optar por blanquetas de preços mais baixos e sem a qualidade Böttcher, pode significar uma vida útil menor. 
  • Blanqueta compressível: é a mais usada no mercado, sendo que a convencional (ou não compressível) foi praticamente substituída pela compressível. A blanqueta é constituída de duas, três ou quatro lonas, além da camada compressível e camada superficial. A espessura e o material da camada compressível variam, assim como o seu grau de compressibilidade. Hoje em dia, a tecnologia mais moderna de camada compressível é a de células fechadas pressurizadas. Esta propicia a maior compressibilidade, consequentemente, melhor qualidade de impressão e maior vida útil.

As blanquetas são preparadas para suportar ações físicas e químicas, de acordo com sua constituição e dentro de certos limites. Mas, elas precisam de cuidados e verificações em seu manuseio, armazenagem e utilização. A Böttcher garante todos esses processos. 

Sabemos que mesmo baseados nestas características abordadas aqui, o assunto é bastante complexo. Para isso, conte com a indicação e supervisão de seu consultor Böttcher na hora da escolha.

Conheça todas as blanquetas Böttcher

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados